Guia Rápido
Capturas de tela
Vídeos

Gládio Cruel

Confrontos

  • Zevrim Cascardo – Desesperado para mostrar seu valor à Legião Ardente, Zevrim Cascardo disse aos mestres que conseguiria escravizar os formidáveis anciãos que ainda vagavam pelo Gládio Cruel. Quando seu poder se mostrou insuficiente, Cascardo buscou energia adicional em outras criaturas, massacrando-as no altar de sacrifício e coletando suas essências durante seus momentos finais.
  • Rebentágua – Quando o sátiro Zevrim Cascardo decidiu controlar os elementais do Gládio Cruel, ele se concentrou em Rebentágua, que residia calmamente nas águas embaixo do altar. Conforme Cascardo conduzia seus rituais de sacrifício profanos, o elemental se tornava cada vez mais agitado e inquieto, atacando os lacaios demoníacos de Cascardo. Com o passar dos anos, Cascardo utilizou as energias das suas vítimas para atiçar Rebentágua em uma fúria desenfreada, pouco a pouco ligando sua vontade aos comandos do sátiro.
  • Letendris – A energia distorcida do Gládio Cruel atraiu Letendris de muito longe, dando-lhe esperança de satisfazer seu desejo insuportável por magias arcanas. Usando tendões e ligamentos das vítimas dos sacrifícios, Letendris teceu uma teia para canalizar o poder corrupto para a ala leste. Para seu deleite, ela descobriu que o dispositivo tem a capacidade de reunir grandes reservas de poder devastador, suficiente para destruir todos os inimigos dela.
  • Azzin, o Selvamorfo – Azzin, o Selvamorfo, busca nada além da corrupção total de Feralas, mas, até descobrir o Altar de Eldretharr no Gládio Cruel, não teve muita sorte. Com o poder de anciãos escravizados sob seu comando, Azzin concentrou a vitalidade da floresta para o próprio covil, permitindo-lhe manipular tais forças como quiser.
  • Gavíneo Lenhatorta – Gavíneo Lenhatorta foi um defensor convicto de Eldre'Thalas, e seu coração estava inexoravelmente unido ao destino da cidade. Quando a Cisão destruiu as terras, a determinação de Gavíneo não vacilou. Mas conforme a corrupção invadiu as ruínas da cidade no decorrer de 10 mil anos, ela também infectou o espírito do ancestral.
  • Illyanna Corvalho – Illyanna Corvalho, junto com Ferra, sua mascote leal, foi uma das caçadoras preferidas do Príncipe Tortheldrin, até que se negou a cumprir a ordem de executar os próprios amigos. Como punição, Tortheldrin matou Illyanna e o urso, e usou de poderes demoníacos para prender os espíritos da dupla aos corpos, condenando-os a permanecer no Gládio Cruel como protetores mortos-vivos.
  • Magíster Kalendris – Quando o Príncipe Tortheldrin ordenou o massacre da maioria de seus súditos, seus tenentes mais leais foram incumbidos de realizar a sua vontade. O magíster Kalendris assassinou muitos Shen'dralar sem hesitar, mas um dos elfos condenados o feriu mortalmente em uma batalha destrutiva. Apesar da derrota, o espírito de Kalendris ainda vaga pelo Gládio Cruel como um defensor do reinado de Tortheldrin.
  • Immol'thar – Em uma desesperada tentativa de restaurar o poder e a imortalidade perdidos com a destruição da Nascente da Eternidade, os Shen'dralar evocaram um demônio para a ala oeste do Gládio Cruel e o prenderam em um campo de força, o que lhes permitiu usar a energia do terror do caos para seus feitiços. Impedido de se defender, e até mesmo se mover, por quase 10 mil anos, só restou a Immol'thar observar e esperar pelo dia em que conseguiria se libertar e rasgar a carne dos captores.
  • Príncipe Tortheldrin – Após a destruição da Nascente da Eternidade, o Príncipe Tortheldrin manteve o controle sobre os Shen'dralar sobreviventes ao aprisionar um demônio nas ruínas de Eldre'Thalas e permitir que seus súditos drenassem a força desse demônio. A exposição ao poder demoníaco corrompeu a mente de Tortheldrin, e quando a criatura titubeou, o príncipe ordenou o assassinato de muitos vassalos, para que somente ele e os seguidores mais fanáticos pudessem aproveitar a energia corrompida.
  • Guarda Mol'dar – Mol'dar é um guarda zeloso e fiel dos ogros Gordok. Ele está convencido de que o Rei Gordok o presenteou com duas manoplas encantadas que lhe permitiram se tornar o campeão de luta de braço de seu povo por seis anos seguidos. Na verdade, o Rei Gordok jogou fora essa poderosa armadura, e Mol'dar apenas a encontrou primeiro.
  • Pisoteador Kreeg – Em mais de uma ocasião, assassinos furtivos encontraram o destino final após esbarrar acidentalmente na caneca de cerveja de Kreeg. Apesar de ele normalmente desmaiar de bêbado durante o serviço, nada coloca o ogro em estado de berserker mais rápido do que o som da preciosa bebida derramando no chão de pedra.
  • Guarda Fengus – Desde que Ez'Magg, o Observador, disse que Fengus estava destinado a conhecer uma companheira enquanto em serviço, o guarda passa quase todo o tempo patrulhando o território Gordok.
  • Guarda Kishutt – Alguns podem pensar que Kishutt é apenas cauteloso, mas ele é preguiçoso. Em vez de desafiar o Rei Gordok diretamente, Kishutt usa armadilhas e dispositivos mágicos velhos e danificados na esperança de eventualmente dar um golpe certeiro sem um pingo de risco ou uma gota de suor.
  • Capitão Kebrapaw – Mesmo entre ogros, o capitão Kebrapaw é famoso por seu pavio curto perante qualquer pessoa que ousar insultá-lo ou ao Rei Gordok. Ele esmaga impiedosamente os dissidentes e tem menos paciência ainda com os que continuam a espalhar fofocas de um tórrido romance dele com uma gnoll, há muito tempo atrás.
  • Ez'Magg, o Observador – Ez'Magg normalmente não toma partido em qualquer situação, mas quando Ulrok chegou ao poder, ficou claro para todos que ninguém poderia desafiá-lo. O rei rapidamente designou Ez'Magg como conselheiro-chefe, acreditando que as duas cabeças dele o tornariam duplamente engenhoso em comparação a um ogro normal.
  • Rei Gordok – Para liderar os ogros Gordok, basta se autoproclamar rei... e então destruir todos que não concordarem. O Rei Gordok, então conhecido como Ulrok, solidificou seu poder ao convencer uma dúzia dos mais fortes guerreiros de seu povo a desafiar o rei ao mesmo tempo. O selvagem deixou quase todos os desafiantes mortos ou feridos, e a espada de Ulrok facilmente eliminou os sobreviventes e o rei, debilitado pela batalha. Até hoje, os ogros Gordok falam à boca pequena sobre o "Dia da Sangueira".

Música

Música de Introdução

Ambiente


Guias

Relacionado

Contribuir